Aquecimento por exaustão: entenda como funciona

Saiba o que é aquecimento por exaustão

Os aquecedores a gás são conhecidos por sua capacidade de oferecer duchas confortáveis, com temperaturas maiores e mais estáveis. Se você já teve o prazer de tomar banho em uma ducha a gás, certamente notou a diferença. Mas você já parou para pensar em como funciona esse aquecimento por exaustão? Confira nosso post e entenda como funciona. Este artigo tem o apoio da Fox Gás.

Antes de falar propriamente em exaustão, é preciso entender o funcionamento do aquecedor a gás.

Funcionamento do aquecedor a gás

O aquecedor a gás funciona, basicamente, com um queimador, envolvido por uma serpentina, onde circula a água para ser aquecida.  Essa água é aquecida por uma chama, que é alimentada por gás, que pode ser o tradicional gás de cozinha, o gás liquefeito (GLP) ou pelo gás natural (GN).

Durante esse processo, os gases provenientes da queima do gás precisam ser expelidos do aparelho, e é aí que entram as diferenças de exaustão.

Aquecedores de exaustão natural

Nos aquecedores com exaustão natural, os gases saem pelos dutos, até a chaminé, de forma natural/voluntária. Eles também necessitam de dutos maiores, se comparados aos dutos de exaustão forçada.

Esse tipo de aquecedor tem potência de 8 a 22 litros por minuto, costuma funcionar a pilha e não necessita de energia elétrica.

Para ter um aquecedor com exaustão natural é necessário que a sua área de serviço esteja adequada conforme as normas técnicas. O local precisa ser ventilado e deve, obrigatoriamente, possuir uma chaminé para a exaustão dos gases produzidos pelo aquecedor. O aparelho também precisa passar por manutenção, ao menos uma vez por ano, para a regulagem dos queimadores.

Aquecedores de exaustão forçada

Outra forma de eliminação dos gases é por meio da exaustão forçada. O aquecedor conta com uma ventoinha, que força a retirada dos gases provenientes da queima, por meio da chaminé. Diferente da exaustão natural, esse tipo de aparelho precisa estar ligado à energia elétrica.

Em geral, esses aparelhos têm maior potência e costumam ter modelos disponíveis de 8 a 43 litros por minuto.

Assim como os aparelhos de exaustão natural, eles também precisam ser instalados de acordo com as normas técnicas estabelecidas, como forma de oferecer maior segurança aos moradores da residência.

Cuidados importantes com o aquecedor a gás

cuide com o aquecimento

É de extrema importância que os aquecedores a gás sejam instalados somente por empresas especializadas e autorizadas pelo fabricante. Isso garante que a instalação seja feita de forma segura.  Esses profissionais seguem as determinações técnicas para instalações, como o diâmetro mais adequado para instalar a chaminé, que será usada para expelir os gases.

Quando não instalado de forma correta, isso pode causar sérias dores de cabeça. Isso porque, se houver dificuldade na hora dos gases quentes saírem, eles podem, em parte, voltar para a residência, exalando o tóxico monóxido de carbono.

O gás não tem cheiro e nem gosto, por isso é mais difícil de ser percebido. O monóxido de carbono, expelido pelo aquecedor, quando inalado, pode causar sérios risco à saúde humana e até levar a morte.

Para sua segurança, é importante realizar manutenção preventiva em seu aquecedor a gás, ao menos uma vez ao ano, com uma empresa especializada. Assim você se certifica que o aquecedor está em pleno funcionamento, garantido maior segurança para sua casa e sua família.

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *